fbpx

“Less is bore!”: O inusitado maximalismo na decoração de interiores

Por 8 de abril de 2020Decoração
Maximalismo na decoração de interiores

Em meio a tendências minimalistas, o maximalismo na decoração surge como uma contradição ao tão conhecido “menos é mais”. Neste estilo de arquitetura e decoração, quanto mais, melhor! E a extravagância reina, proporcionando a criação de ambientes cheios de personalidade.

Através de misturas inusitadas, o maximalismo traz do barroco ao romântico em suas composições, além de muita cor e estampas e texturas que, talvez, em um primeiro momento, quando separadas, você até possa achar estranho, mas ao aplicar em um ambiente são de apaixonar.

Mas, esse estilo único traz muito irreverência e ousadia e vem conquistando espaço no mercado, mesmo que esse esteja cada vez mais convertido ao poderoso minimalismo.

Vale ressaltar que a briga entre o maximalismo e o minimalismo já vem de longa data, mas que os estilos podem sim conversar um com o outro!

Vamos entender um pouco mais? Acompanhe:

Mais, mais e mais: tudo o que você precisa saber sobre esse estilo!

Se você não sabe exatamente o que é esse estilo, vamos te explicar! Para começar, o estilo maximalista foi muito impulsionado, por volta dos anos 60, por Robert Venturi, um famoso arquiteto norte americano, que ficou conhecido pela frase “less is bore” (menos é chato), claramente contrária ao “less is more” defendido pelo minimalismo.

Nos anos 70, o estilo ganhou ainda mais adeptos dos arquitetos que se opunham ao minimalismo.

É claro que, com o tempo, o estilo vem se adaptando e se mesclando a outros estilos de decoração. Mas, algumas característica ainda se mantém quando falamos de criar ambientes maximalistas.

As principais características do maximalismo

Apesar de parecer óbvio, o maximalismo não é apenas uma mistura de diversos estilos e objetos sem nenhuma lógica. Assim como em todos os estilos de decoração, é essencial manter a harmonia na decoração. Por isso, confira algumas características que dominam espaços maximalistas:

1. Grandiosidade e luxo

Grandes móveis, cores chamativas e texturas elegantes dominam esses ambientes. Uma das características que possui mais destaque nesse estilo é o luxo que transmitem, muitas vezes com referências a palácios da realeza.

Mas, como o maximalismo conversa com diversos estilos, nada impede que um toque de modernidade crie uma estética pop, por exemplo.

2. Aconchego

Apesar do luxo dominar o espaço, é essencial que estes possuam um toque aconchegante na decoração. A mistura de estampas e as cores trazem essa sensação para o ambiente!

3. Misturar é o segredo

Conforme falamos no tópico anterior, esse estilo traz uma infinita mistura de estampas, cores e texturas…. mas, não para por aí! É interessante avaliar o quando a mistura de estilos é preciosa para a criação de um ambiente maximalista.

Aqui, barroco, pós-moderno, contemporâneo e clássico se misturam para criar a harmonia necessária para o ambiente.

4. Fuja do óbvio!

O maior segredo desses ambientes é fugir do óbvio, misturar cores que jamais seriam misturadas em lugares comuns, sem perder a harmonia, mas apostando na criatividade e no gosto pessoal de quem está solicitando o projeto.

Fonte: Bohemians Life Styles – Pinterest

Perceba que o ambiente acima tem apenas um toque do maximalismo, mas ainda assim o excesso de alguns itens, como as plantas e as misturas inusitadas das cores já trazem esse escapismo da obviedade e da neutralidade.

5. Abuse das heranças!

Mobiliários e outros componentes da decoração que possuem alguma história, fazem grande diferença nesse estilo. Além de trazer essa memória afetiva aos ambientes, também é uma forma bastante eficaz de trazer essa mistura do passado com o contemporâneo.

No Brasil há espaço para o maximalismo?

Você deve ter notado que a grande maioria dos ambientes traz um aspecto que não parece muito com a decoração brasileira, certo? Muito menos com a décor carioca.

Mas, calma aí! O Brasil possui um profissional que é um dos expoentes do Maximalismo! O arquiteto e designer de interiores Sig Bergamin é um dos mais renomados no estilo, autor do livro “Maximalism: by Sig Bergamin”.

No livro, Sig traz um maximalismo que celebra as cores e a cara do Brasil! Ou seja, o estilo tem muito mais a oferecer pelas decorações de interiores do nosso país do que a gente imagina!

Na contramão da decoração?

Ao contrário do que muitos dizem por aí, o maximalismo não está na contramão das tendências atuais. Ele é apenas mais um estilo de decoração, em meio a tantos, que entrega gostos bastante particulares e cheios de personalidade.

Apesar de ser o oposto do minimalismo, estilo que é tão valorizado nos dias de hoje, os dois estilos inclusive podem se mesclar. Essa é a graça da decoração de interiores, não? Projetar espaços únicos e de forma criativa!

E é essencial lembrar que não existe certo ou errado na decoração de interiores, o que nunca podemos esquecer é das necessidades e desejos de quem vai desfrutar do projeto finalizado.

E aí, o que você acha do Maximalismo? Deixe a sua opinião nos comentários e não deixe de acompanhar os outros conteúdos do nosso blog para entender um pouco mais a fundo como funcionam esses estilos de decoração e não perder nenhuma das tendências do mercado!