Ambientes monocromáticos: quando uma cor só é o suficiente

Por 19 de outubro de 2018Decoração

Os ambientes monocromáticos costumam ser a preferência de muitos arquitetos e designers de interiores. A estética de um ambiente monocromático é sofisticada e ao mesmo tempo, cria-se um efeito onde o equilíbrio de cores é principal responsável pelo impacto visual. Esta tendência nunca esteve tão em alta como o ano de 2018, onde especialistas apostam no uso das cores como o elemento principal de um projeto de decoração. O primeiro passo é a escolha da cor e neste processo, é essencial levar em consideração o estilo da casa e a personalidade de quem vive ali.

Uma vez escolhida, o projeto de arquitetura transforma a tonalidade em protagonista, uma vez que é a cor quem vai determinar a escolha dos materiais da obra como revestimentos e mobiliário. O foco principal é não deixar o ambiente monótono e para isso, são necessários alguns cuidados especiais como, por exemplo, o uso de texturas e nuances levemente distintas. A sobreposição de cor em tons diferentes ou a mesma cor em tons semelhantes cria uma experiência de design envolvente, tão elegante quanto inesperada.   

 

Os ambientes monocromáticos causam impacto e criam uma atmosfera sofisticada na casa. Veja como usar.

Verde em tons claros para refrescar os ambientes

Utilizar a tonalidade de verde claro para decorar ambientes é uma maneira eficaz de tornar tudo mais fresco e proporcionar indiretamente uma aconchegante sensação de contato com a natureza. Os tons mais claros como o verde água ou o sweet mint, por exemplo, fazem uma combinação equilibrada de dois elementos da natureza, por isso esta emoção se torna possível. A cor transmite leveza e harmonia e justamente por isso, pode ser usada sem restrições nas paredes e no piso, nos acessórios, nos objetos decorativos e na mobília.

 

Ambientes majoritariamente pretos são sofisticados e elegantes

Fazer uso do preto é sem dúvida uma maneira de arriscar na decoração e sair do óbvio. A escolha pelo “all black” é atemporal, versátil e cria um impacto visual imponente, elegante e muito sofisticado na casa. Para que o espaço não fique visualmente carregado e escuro, o projeto de arquitetura deve considerar uma verdadeira harmonização entre piso, paredes, texturas, revestimentos especiais e outros materiais, além de fazer o uso equilibrado de nuances mais claras como o cinza.

 

Damasco ou laranja apricot esquentam os espaços

Fonte: Casa Vogue

A cor laranja agrega um estilo tropical e energético à decoração de interiores. Para criar um equilíbrio perfeito aposte na combinação de tons terrosos, como castanho ou acabamento amadeirado. Outro elemento decorativo que deixa o espaço mais interessante são os revestimentos com desenhos especiais, sem dúvida uma forma de garantir um projeto decorativo surpreendente.

 

Espaços brancos criam efeito visual de amplitude

Não tem como errar: usar a cor branca de forma monocromática nos ambientes da casa garantem espaços com leveza e equilíbrio. O branco reflete muito bem a luz natural e amplia os espaços, além de dar leveza e transmitir higiêne e delicadeza.  

Quer saber mais sobre decoração de interiores? Continue acompanhando o nosso blog e não perca nenhuma novidade do nosso Instagram!